terça-feira, 15 de maio de 2018

Todos a ajudar a Biblioteca Escolar



A Biblioteca Escolar da Escola Secundária da Moita agradece todas as doações que foram feitas ao logo do ano letivo pelas alunas e pelos alunos, professoras, professores, funcionárias e encarregadas/os de educação/pais de nossas alunas e nossos alunos.

(Oferta de manuais pela aluna Flávia S. à biblioteca escolar)

O vosso contributo é sempre bem vindo e serve todas as alunas e todos os alunos da nossa comunidade escolar.

O nosso muito obrigada a todas e a todos.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Autor em destaque: José Jorge Letria


Jornalista, poeta, dramaturgo, ficcionista e autor de uma vasta obra para crianças e jovens, José Jorge Letria nasceu em Cascais, em 1951. Estudou Direito, História e História de Arte na Universidade de Lisboa, sendo pós-graduado em Jornalismo Internacional e Mestre em “Estudos da Paz e da Guerra nas Novas Relações Internacionais” pela Universidade Autónoma de Lisboa. Doutorou-se com distinção em Ciências da Comunicação no ISCTE.
Foi, antes do 25 de Abril, um dos nomes mais destacados da canção da resistência (com vários discos gravados e centenas de espetáculos realizados, nomeadamente na Galiza e em Madrid, em l972 e l973) ao lado de nomes como José Afonso, Adriano Correia de Oliveira e Manuel Freire, tendo sido agraciado, em l997, com a Ordem da Liberdade pelo Presidente Jorge Sampaio.
Foi um dos poucos civis que se encontravam ao corrente do levantamento militar de 25 de Abril de l974, tendo colaborado com os militares na Direção da Emissora Nacional desde 27 de Abril desse ano. Foi responsável pela programação musical da estação oficial até meados de l975. Sobre a sua experiência na madrugada do 25 de Abril publicou, em l999, o livro “Uma Noite Fez-se Abril”.
Foi, desde l970 e até Dezembro de 2003, redator e editor de jornais como “Diário de Lisboa”, “República”, “Musicalíssimo”, “Diário de Notícias” e “Jornal de Letras”, tendo sido, igualmente, professor de jornalismo, experiência da qual resultou a publicação de três livros sobre a matéria. Foi autor de programas de rádio e de televisão, destacando-se, a esse nível, a sua participação, durante vários anos, na equipa de criadores da “Rua Sésamo”, em Portugal. Foi também correspondente de jornais estrangeiros, caso de “Tele-Express”, de Barcelona, autor dos textos do programa “Pastéis de Belém”, na TSF, e autor do ensaio “O Terrorismo e os Media - o Tempo de Antena do Terror”. Foi Vice-Presidente da Direção e da Administração da Casa da Imprensa.
Desempenhou, entre 1994 e 2002, as funções de vereador da Cultura da Câmara de Cascais. Foi distinguido, em Junho de 2002, com a Medalha de Honra do Município de Cascais, tendo sido atribuído o seu nome à Escola EB 1 da vila, por si frequentada na infância.
É, desde Janeiro de 2011, presidente da Sociedade Portuguesa de Autores.
Tem livros traduzidos em várias línguas (castelhano, francês, inglês, italiano, coreano, japonês, russo, búlgaro, romeno, húngaro e checo) e está representado em numerosas antologias em Portugal e no estrangeiro.
Com dezenas de livros publicados em diversas áreas, foi distinguido com importantes prémios literários nacionais e internacionais:
- Dois Grandes Prémios da APE (conto e teatro);
- Prémio Internacional Unesco (França); 

- Prémio Aula de Poesia de Barcelona;
- Prémio Plural (México);
- Prémio da Associação Paulista de Críticos de Arte (São Paulo);
- Prémio Gulbenkian;
- Grande Prémio Garrett da Secretaria de Estado da Cultura;
- Prémio Eça de Queirós - Município de Lisboa (duas vezes);
- Prémio Ferreira de Castro de Literatura Infantil (três vezes);
- Prémio “O Ambiente na Literatura Infantil” (três vezes);
- Prémio Garrett;
- Prémio José Régio de teatro;
- Prémio Manuel de Arriaga (Sociedade Protetora dos Animais);
- Prémio Maria Rosa Colaço;
- Prémio Nacional de Poesia Nuno Júdice;
- Prémio Camilo Pessanha do IPOR.
É um dos mais destacados nomes da literatura infanto-juvenil em Portugal e autor de programas de rádio e televisão.
É presidente da Direção e do Conselho de Administração da Sociedade Portuguesa de Autores, presidente do Comité Europeu da CISAC (Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores), membro da Direção do Grupo Europeu de Sociedades de Autores, com sede em Bruxelas, e membro do Comité Executivo do Writers and Directors Worlwide.

Obras para a infância e juventude:

Os instrumentos do maestro afinadinho

Histórias do arco-íris

Contos do tapete voador

Histórias do sono e do sonho

O homem que tinha uma árvore na cabeça


Histórias do espelho da lua


O livro das rimas traquinas

Portugal por miúdos


Lendas do mar


Capitães de Abril






Era uma vez um cravo

O 25 de Abril contado às crianças... e aos outros

Versos de fazer ó-ó

Histórias de ir à bola

O que eu quero ser...

Aqui há gato!

Lendas da Terra

Lendas e contos judaicos

Versos para os pais lerem aos filhos em noites de luar

Aristides de Sousa Mendes, um homem de coragem

Salgueiro Maia, o homem do tanque da liberdade

A minha primeira República

Machado dos Santos - O herói da Rotunda

http://www.josejorgeletria.net/1/biografia_biography_99569.html

quarta-feira, 25 de abril de 2018

O 25 de abril em imagens

Sobre o 25 de abril já muito se disse e muito haverá ainda que dizer.
Hoje, para celebrar esta efeméride, escolhemos apenas imagens; fotos tiradas nesse dia de abril de 1974, em que a liberdade saiu à rua e acabou com um regime ditatorial de décadas.










































Fonte: Centro de Documentação 25 de abril (http://www.cd25a.uc.pt/)

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Autora em destaque: Luísa Ducla Soares

A obra escolhida para o 1º ciclo na fase municipal do Concurso Nacional de Leitura foi O Rapaz e o Robô, de Luísa Ducla Soares. Por essa razão, resolvemos destacar esta (re)conhecida autora de literatura infantil e juvenil como a autora do mês.


BIOGRAFIA DE LUÍSA DUCLA SOARES
Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1939.
 “Nasci na cidade de Lisboa em 1939 e passei a minha infância e juventude mesmo à beirinha do Tejo. O rio é para mim um amigo inseparável.”



Com 5 anos entrou para um colégio Inglês, aos 10 anos de idade começou a frequentar um colégio Francês. Descobriu a sua vocação para a poesia quando saiu da primária.
“Comecei a escrever poemas mal saí da primária. Aprendi a inventar histórias para entreter o meu irmão mais novo, que era muito endiabrado e só parava quieto com as aventuras que lhe contava.”
 






O curso de Letras foi a sua opção universitária e licenciou-se em Filologia Germânica. A sua atividade profissional iniciou-se em 1963 como tradutora, consultora literária e jornalista, vindo a ser diretora da revista de divulgação cultural “Vida” (1971/2).

Em 1976/8 foi adjunta do Gabinete do Ministro de Educação.
Trabalhou de 1979 a 2009 na Biblioteca Nacional onde iniciou a sua atividade realizando uma bibliografia da literatura para crianças em Portugal. Foi assessora principal desta instituição e responsável pela Área de Informação Bibliográfica. Aí organizou, no centenário de Andersen, uma exposição, acompanhada de catálogo, sobre Andersen em Portugal e diversas exposições.

A sua dedicação vai para a literatura infanto-juvenil onde já publicou mais de 100 livros e recebeu diversos prémios. Também escreveu 26 guiões televisivos para a série “Alhos e Bugalhos”, uma série sobre a língua portuguesa.

Em 1973 a escritora Luísa Ducla Soares foi premiada com o Grande Prémio de Literatura Infantil Maria Amália Vaz de Carvalho, pelo livro “A História da Papoila” mas, por questões políticas, recusou essa distinção. Em 1986 o seu livro “Seis Histórias de Encantar” recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para crianças.
Em 1996 foi galardoada com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua obra.

Fez a “Página dos mais novos” no site da Presidência da República, no mandato de Daniel Sampaio. Em 1999 foi editado um CD com letras de sua autoria e musicadas por Suzana Ralha. O nome do CD é “25”, por ter 25 canções e se enquadrar nas comemorações dos 25 anos da Revolução do 25 de Abril. A partir de então tem colaborado com diversos músicos: Daniel Completo, João Portugal, Óscar Ribeiro, entre outros compositores.

Em 2004, foi escolhida pela Secção Portuguesa do IBBY (International Board on Books for Young People) como candidata ao Prémio Hans Christian Andersen.
Em 2009, a Sociedade Portuguesa de Autores distinguiu-a com a sua Medalha de Honra.
Em 2010, foi proposta pela DGLB como candidata de Portugal ao Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil.


“O meu passatempo favorito é escrever. Já publiquei mais de 70 livros, tendo recebido diversos prémios literários.”
 



Junto de escolas e bibliotecas, desenvolve regularmente ações de incentivo à leitura. Participa frequentemente em colóquios e encontros, apresentando conferências e comunicações sobre a problemática relacionada com os jovens e a leitura e sobre literatura para os mais novos.